Treze dicas para se tornar um líder de sucesso

Confira treze dicas para se tornar um líder de sucesso

Dar o exemplo, criar uma marca pessoal, valorizar as críticas e formar novos líderes são algumas das competências fundamentais para liderar com eficiência

Para se tornar um líder de sucesso não basta ter conhecimento técnico, uma trajetória profissional vitoriosa ou ser um bom executor de tarefas. É necessário ter ou desenvolver algumas competências específicas para comandar uma equipe com eficiência, como habilidade de influenciar e estimular as pessoas, ter uma vida equilibrada, praticar a ética e ter pró-atividade.

Marco Fabossi, sócio-diretor da Crescimentum, empresa especializada na formação e desenvolvimento de líderes, preparou uma lista com 13 dicas para contribuir com líderes e gestores na conquista de resultados extraordinários com as pessoas.

1 - Escolha liderar: Cuidado com a armadilha de achar que sua posição tem o mágico poder de torná-lo um líder. Liderança não é uma cadeira, uma sala, um título ou um crachá. Liderança é uma escolha. “Grandes mudanças, transformações e contribuições começam com escolhas e atitudes de pessoas que nem sempre possuem poder formal, mas que descobriram dentro de si o poder de fazer escolhas. Portanto, o primeiro degrau para uma liderança de sucesso é escolher liderar e influenciar, independente da posição que você ocupa”, afirma Fabossi.

2 - Lidere pelo exemplo: Deixe que suas atitudes falem mais alto que suas palavras. A história do “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço” não funciona em liderança. Por isso, em termos de comportamento e atitude, não exija das pessoas aquilo que você mesmo não faz. “O exemplo é a melhor maneira de inspirar, motivar e entusiasmar as pessoas. Por isso, não é a sua oratória, mas sua habilidade em liderar pelo exemplo que conquistará as pessoas ao seu redor”, diz o sócio-diretor da Crescimentum.

3 – Construa o alicerce: “Liderança é relacionamento. E sem que haja transparência e confiança, a liderança fica comprometida, já que normalmente as pessoas não se relacionam bem com aqueles em quem não confiam”, garante o executivo. Portanto, construa relacionamentos com base em muita transparência e confiança.

Seja honesto, sincero e respeitoso com as pessoas, ainda que precise ser duro com o problema. Ouça as pessoas e suas ideias, encoraje a participação de todos, e crie um ambiente seguro em que todos tenham confiança para expor seus pontos de vista.

4 - Gerencie coisas, lidere pessoas: Gestão tem a ver com coisas como metas, recursos, processos, orçamentos etc. Liderança diz respeito a pessoas. Não tente controlar pessoas como se fossem coisas, mas lidere-as por meio de relacionamentos com base em transparência e confiança”, explica.

5 - Seja corajoso: Líderes de sucesso são corajosos, e isso não significa ausência de medo, mas aprender a reconhecer seus medos, enfrentar a realidade de cada situação e escolher a melhor maneira de agir para que os objetivos sejam alcançados. “É também preciso coragem para acreditar na lealdade, nos talentos e nas habilidades das pessoas. Porque só assim, com o comprometimento e engajamento de todos, é que os melhores resultados aparecem”, conta Fabossi.

6 - Crie sua marca de liderança: A imagem de um líder está diretamente relacionada ao conjunto de princípios e valores que demonstra em suas ações cotidianas. Ou seja, o caráter do líder é que determina a marca que ele deixará em sua liderança. “Em liderança, de nada vale uma personalidade encantadora, se não houver caráter, princípios e valores que possam conduzir de forma integra, justa e coerente os dilemas do dia a dia. Lembre-se: a personalidade pode abrir muitas portas, mas só o caráter as manterá abertas”, garante o executivo.

7 - Pratique a humildade: Líderes de sucesso têm coragem e humildade para reconhecer seus erros, fracassos e pontos fracos, fazendo com que os outros se disponham a ajudá-lo. Ao ser capaz de pedir desculpas por seus erros, o líder transmite a mensagem de que a busca pela ação correta é uma prática natural, comum e constante. “Por isso, reconhecer seus erros não é sinal de fraqueza, mas de coragem, aumentando e fortalecendo a conexão com os outros, pois demonstra que o líder também é humano”, afirma.

8 - Valorize as críticas: “Sempre haverá pessoas que discordam do seu estilo de liderança ou das coisas que você faz. Não tente silenciá-los, humilhá-los ou derrotá-los. Tente entender os seus pontos de vista e trabalhe no sentido de identificar os elementos positivos, aquilo que pode ajudar a melhorar você e sua liderança”, lembra Fabossi. Esforce-se para reconhecer o que é digno de elogio naqueles que se opõem a você. Cuidado com os elogios: eles podem levá-lo para uma zona de conforto.

9 – Realize: O líder é responsável por realizar e não necessariamente executar, já que, para isso existe a equipe. Líderes de sucesso desenvolvem, preparam e empoderam as pessoas para executar com excelência suas atividades. “Com isso, além de melhorarem o resultado e aumentarem o nível de engajamento e responsabilidade das pessoas, encontram mais tempo para dedicar-se àquilo que necessitam fazer. Muitas vezes, não conseguem liderar porque estão fazendo o que não deveriam, ou seja, executando”, explica.

10 - Seja um Coach: “Um dos diferenciais do líder de sucesso é sua capacidade de perceber que dentro de cada pessoa existe uma obra de arte oculta ou inacabada, e de assumir o papel do escultor que terá o privilégio e a responsabilidade de terminá-la e mostrá-la ao mundo”, afirma o diretor da Crescimentum. Para o líder-coach, as pessoas não são um problema, mas seres humanos que, como ele, têm sonhos, talentos, problemas, pontos fortes e fracos. O gestor deve se colocar na posição de agente do desenvolvimento delas, buscando aproximação, conhecendo suas histórias e alinhando expectativas. O bom líder cria planos de desenvolvimento, desafia os liderados, exige o melhor, ajusta a rota e dá feedbacks construtivos e constantes, para que, em algum momento, a obra de arte seja exibida ao mundo.

11 – Coloque gente na agenda: “Coisas se controlam, pessoas se relacionam. E pessoas não são coisas, são seres humanos, seres relacionais, com sentimentos, emoções e necessidades, igualzinho a você e a mim. Passamos a maior parte do nosso tempo no trabalho e, portanto, precisamos fazê-lo um lugar onde as pessoas possam sentir-se reconhecidas como seres humanos e não como coisas”, comenta.

Talvez o gestor não tenha intimidade ou afinidade com todas as pessoas da equipe. Contudo, como líder, não é preciso ser íntimo das pessoas, mas é necessário ser próximo. Dedicar tempo para ouvi-las, saber sobre sua vida, suas necessidades, conquistas, dificuldades e, procurar fazer o seu melhor para apoiá-las naquilo que estiver ao seu alcance. Deixar claro que elas são importantes como pessoas, seres humanos, e não apenas como um recurso para que as metas sejam atingidas no final do mês. Portanto, coloque gente na sua agenda.

12 – Conheça-se: Liderança é uma viagem que começa pelo lado de dentro. Antes de conhecer e liderar outras pessoas é preciso fazê-lo a si mesmo por meio do autoconhecimento e da autoliderança. Por isso, separe alguns minutos do seu dia para refletir sobre a maneira que tem liderado. Responda sinceramente, pra você mesmo, algumas perguntas que podem ajudá-lo a melhorar o que já está fazendo bem e ajustar o que não está bom: O que eu fiz bem hoje? O que não foi legal? O que eu posso melhorar? Preciso reparar algum erro? Eu gostaria de estar sendo liderado por mim? Eu me seguiria? Por que?.

“Uma das melhores maneiras de aumentar o autoconhecimento é perguntando àqueles com quem interagimos sobre como eles nos percebem. Lembre-se de que a visão que temos de nós mesmos não é tão realista assim, por isso, saber como nossos comportamentos e atitudes são percebidos pelas pessoas ao nosso redor é fundamental”, garante o executivo.

13 - Forme novos líderes: Como mencionou o autor Michael Useen, no livro Momentos Críticos, ‘Liderar não significa apenas ter seguidores, mas saber quantos líderes se conseguiu formar entre esses seguidores’.

Em liderança, não existe sucesso sem sucessão. Uma liderança sem reprodução é uma liderança sem propósito e sem futuro, e que apenas gera equipes dependentes e fracas, comprometendo o próprio trabalho e a continuidade da organização. “Liderar é inspirar a construção de um futuro melhor, é empenhar-se na formação e transformação de pessoas para que se tornem melhores seres humanos, pais, filhos, cônjuges, amigos e profissionais. Enfim, pessoas melhores, já que antes de ser um bom líder é preciso ser um bom ser humano”, afirma.

Perceba que todas as dicas estão diretamente relacionadas a atitudes e comportamentos. Nenhuma delas exige que você tenha qualquer tipo de formação especial. Em outras palavras, não é o seu conhecimento ou suas habilidades que farão diferença em sua liderança, mas as suas atitudes. “Liderança se aprende no dia a dia, acertando, e às vezes errando também. Contudo, além de fazer parte do processo de aprendizado, seus erros lhe permitirão demonstrar sua humanidade e humildade, aproximando-o de sua equipe, consolidando ainda mais a sua liderança”, completa o sócio-diretor da Crescimentum.

Por Marco Fabossi